Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

Sinopse

 

No mundo das Chiquititas chorar, só de excesso de cócegas e medo só de não conseguir parar de rir!

Graças a Lili e à sua máxima de vida: «Toda a situação tem uma solução!» no mundo das Chiquititas não há dias de chuva, não há tristeza e o mal nunca vence… Embora às vezes bem se esforce!

Sim, porque os maus existem, rodeiam este mundo de paz e querem destruí-lo. Mas têm em Lili um adversário à altura, armado de chupa-chupas coloridos e ideias mirabolantes, para impedir que a tirania e a maldade triunfem.
O mundo das Chiquititas está em cada um de nós. Na nossa vontade de acreditar que com um pouco de alegria, esperança e muita ternura se consegue viver a vida muito melhor!

«Bem vindos à Casa do Monte. Propriedade da família De Mont, este lar de acolhimento modelo proporciona aos seus internos as melhores condições, o carinho e o apoio necessário para fazerem face à dura realidade da orfandade.

Os seus proprietários, Pierre e Júlia De Mont orgulham-se de dedicar todo o seu tempo ao bem-estar dos órfãos e à gestão do Lar número um do país»

 


Pois, mas é tudo mentira… Há muito tempo que as coisas não correm bem na Casa do Monte.

O lar alberga 10 crianças e deveria ser de facto um lar modelo, com condições excelentes, actividades de tempos livres, uma alimentação gourmet e várias infra-estruturas topo de gama. É para isso que recebe um enorme subsídio estatal.

Mas, infelizmente, a má gestão dos seus donos e a sua excentricidade deixou o lar na penúria. Os De Mont vivem na ilusão que ainda são a família abastada com raízes na nobreza francesa, proprietária de terras e negócios lucrativos. Como não trabalham, o lar é o seu meio de subsistência. É por isso que permanentemente, desviam fundos do lar para a aquisição de outros «bens essenciais» – cabeleireiro, manicure, boutiques e spas.

 Como se isso não bastasse, as crianças da Casa do Monte vivem aterrorizadas pela governanta, Adelaide Gomes, a Laidinha, que os trata como se fossem aves de capoeira e, por tudo e por nada, os ameaça com castigos tenebrosos. O único aliado dos meninos e meninos da Casa do Monte é o cozinheiro, Lucas, que tenta contornar as regras espartanas que a família De Mont impõe para colocar um sorriso na cara das crianças. Mas as coisas vão mudar… Radicalmente! 


Madalena Santana é uma empresária de sucesso. Dirige com mestria o Grupo de Santana, um conjunto de empresas ligadas à produção de produtos alimentares e venda a retalho, e é uma mulher de sucesso. Mas Madalena tem um segredo. Uma marca que não a deixa ser feliz.
 
Filha de Vítor Santana, um proprietário rural, tradicional e conservador, Madalena viveu uma adolescência despreocupada e até irresponsável. Há oito anos, engravidou e teve uma criança. Como era demasiado nova, deixou-se manipular pelo pai, que a obrigou a viver toda a gravidez numa herdade longe de tudo, acompanhada apenas por uma fiel empregada. Quando a criança nasceu, o pai disse a Madalena que o bebé não tinha sobrevivido ao parto e julgou assim ter resolvido um assunto incómodo.
 
Mas a empregada de Madalena, Rosália, sabia a verdade. E não descansou enquanto não contou tudo a Madalena. O bebé estava vivo e fora dado para adopção. Madalena recuperou do choque e desde então, ao mesmo tempo que toma as rédeas dos negócios da família, dedica todo o tempo livre a uma busca incessante em todos os orfanatos e lares de acolhimento do país, pelo filho perdido.
 
Finalmente as buscas parecem ter terminado. Graças à lealdade da sua assistente e amiga, Catarina Borges, Madalena conhece a Casa do Monte e os seus internos. Deixa-se conquistar de imediato por eles, especialmente pelos três meninos mais novos, todos com idade igual à do filho desaparecido. Decide descobrir se uma daquelas crianças poderá ser a sua e traça um plano ardiloso para se aproximar das crianças da Casa do Monte.

 


Nasce a personagem Lili, que mais não é que o alter-ego de Madalena. Atrás da sua influência e do seu dinheiro, a empresária convence os De Mont a receber no lar Lili, uma suposta prima com provas dadas no acompanhamento de crianças de todas as idades.
 
Logo à chegada, Lili mostra que veio para mudar as coisas. Acabaram-se os castigos, os gritos, o mau humor e a tristeza. Com Lili, o sol volta a entrar na Casa do Monte e a brilhar no sorriso de cada uma das crianças. Ela traz a música, os jogos, as partidas, a cor e a alegria que estavam alheadas do Lar. E traz também o desejo de defender sempre as crianças de todos os ataques que Laidinha ou os De Mont lhes lançam.
 
De imediato, alia-se a Lucas e nasce uma amizade forte, que se transformará numa paixão ardente. Mas Lili não é Madalena, e a dupla identidade da protagonista vai causar-lhe dissabores e envolvê-la em mil e uma peripécias.

chiqui-publicado por joao20p às 20:24
link do post | chiqui-comentar | favorito
::2007-2008::Chiquititas Sic::BLOG OFICILAMENTE ENCERRADO :: afirmado pelo webmaster


Novos Posts

FELIZ ANO NOVO

:DD

Breve Visita

BLOG OFICIALMENTE ENCERRA...

nos proximos episodios

arquivos

Dezembro 2009

Julho 2009

Novembro 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007


Created by Crazyprofile.com
Portal By Marina

Participe no Blog